quarta-feira, 4 de março de 2009

SEMANA ESTUDANTIL VIRA EVENTO PARTIDÁRIO

A Semana Estudantil de Artes aconteceu em janeiro mais ainda é flagrante a repercussão negativa do que rolou. Um evento que possuia um forte componente de resistência cultural e independência em relação aos políticos e seus grupos locais, foi usado por uma minoria, de forma distorcida, para promover a oligarquia dominante no município e para promover a exclusão e a divisão dos artistas e fazedores de cultura da cidade.
Artistas que sempre foram convidados desde os anos 80 e pessoas que tem história na organização da semana estudantil, escandalosamente proibidas de se apresentarem ou de participarem da elaboração da programação.Ano passado, a ACORDES, associação cultural de Sertãnia teve seu nome como organizadora da festa dos estudantes. Esse ano, oficialmente não foi sequer chamada prá participar, usando -se assim o nome da associação dos artesãos. Até a SAPECAS, sociedade dos poetas , escritores, compositores e artistas de Sertânia, entidade com vasta atuação cultural e literária, com vários projetos desenvolvidos na cidade, não foi sequer chamada para se apresentar. Outros artistas também não tiveram espaço. Tudo isso simplismente porque, exercendo seu sagrado direito de escolher,não votam no partido do poder municipal. Que vergonha! A QUE PONTO Sertânia chegou?! GENTE QUE SE DIZ "ARTISTA" E "ATIVISTA CULTURAL" , com um cabeça tão pequena e uma prática tão mesquinha, prepotente e arrogante. ONDE É QUE NÓS ESTAMOS? QUE CULTURA É ESTA? É A FILOSOFIA CORONE-LISMO, ENXADA E VOTO?
O resultado é o mesmo, desde o ano passado, quando a "comissão"(?)
tomou esse caminho(na ocasião até propaganda de candidato a vereador tinha no folden e discurso de politicos governistas tranformando o palco em palanque) e passavam a idéia de que o evento passaria a ter apoio...receberia verbas enormes e teve até um patrocínio da FUNDARPE. Mas, era ano eleitoral, seu dotô...
Como nem todo ano tem eleição, em 2009 nem governo do estado, nem CHESF...A prefeitura deu uma merreca de dez mil reais( prá um evento do porte da semana, de 7 dias, é uma migalha...) e se virem...
o resultado foi pior que no ano anterior...nem concurso de poesia,acabaram a exposição de artes, não tem mais declamadores na noite de cultura popular, o evento está se descaracterizando, chegando ao ponto de colocar algumas atrações musicais lastimáveis, que nada tem a ver com a semana estudantil e deixando de fora artistas como Antônio Amaral( a quem CÁTIA DE FRANÇA CHAMOU DE VILA-LOBOS DO SERTÃO),Daniel Medeiros, Rona Lopes,Acácio,entre outros...
As homenagens são um capítulo a parte nessa história.Respeitamos algumas das escolhas, mas outras nada tinham de identidade com semana estudantil. Parte deles foi só para a vergonhosa bajulação política, desrespeitando os que fizeram a semana estudantil no passado e
esquecendo personalidades da cultural local como o poeta e crítico literário Luiz Carlos Monteiro ( QUE RECENTEMENTE COMPLETOU 50 ANOS E É UM DOS MAIS RESPEITADOs NO ESTADO), o artista plástico, poeta e dramaturgo premiadíssimo Marcos Cordeiro e o recentemente falecido POETA GEORGE GONDIM ( um dos vencedores do último concurso de poesia da semana estudantil , ainda em 2007).
Soube que na homenagem póstuma a ANDERSON DA UJS, a "cúpula"( 3 0u 4 pessoas) criou todo tipo de dificuldade e tentou vetar a divulgação do poema que fiz prá Anderson, o que só não se consumou graças a interferência corajosa de Mayron e os jovens da UJS, TENDO O REFERIDO POEMA SIDO LIDO NO MICROFONE PELO EX-PREFEITO IVAN , QUE TEVE ASSIM UM GESTO DE GRANDEZA.
Pelo visto não queriam respeitar nem a memória do rapaz, já que misturam as coisas...e nem no folden colocaram o nome dele , que era o homenageado da semana 2009...
Comecei a participar da semana estudantil , na organização em
1987, com Lucas, Orestes, Aurino,Pires, Ari, Duval, Carlinhos,Janilton,
Tonho Amaral,Adelmo, Beleca,Riso Moura,Adilson, lagoa, Isidoro, Aldeci, Vanusa, Renato Ceará, Roque, Leonides, Hélder, Natercio, Alvaro,Paulo, Beta Góis, Sandrinha e muitos outros...naquela época e até bem pouco, chamava-se as pessoas prá participar da organização, de sala em sala nas escolas, prá irem as reuniões, onde todos tinham direto a voz e voto e o espaço na programação era aberto prá todos. Não se misturava as coisas nem havia promoção pessoal nem de politico nenhum.ISSO ERA CONSIDERADO SAGRADO E TINHAMOS ORGULHO DISSO.
A dita cúpula vai pagar um preço caro: entra prá história como as pessoas que venderam a semana estudantil para os poderosos do dia, permitindo que se manchasse a história de todas estas tradições libertárias e se estabelece a censura e o partidarismo. Esse é sentimento que colhi de diversos ex-integrantes que assistiram ao evento este ano, alguns deles residentes no sul do país e que pediram que quando escrevesse esse artigo fizesse um apelo ás pessoas que estiveram presentes:"digam que presenciarm uma festa, mas não digam por ai que assitiram a um semana estudantil..."


***********************************************************

Isso vem provocando reações na opinião do povo e poeta popular já anda escrevendo coisas a respeito, como vemos abaixo:


Semana prefeituril

Uma semana estudantil
Sem Antônio Amaral
Vila-lobos genial
Do sertão veredas mil
Sem cantoria Brasil
da viola que é de Rona
a música vai a lona
já sem concurso poético
desse arraial imagético
cultura não é mais dona

Não tem mais exposição
de artesanato e pintura,
nem de poesia e escultura
Está vazio o salão
Não se tem Declamação
De Zenílton, Gilson Gênio,
Acabou-se o oxigênio
Da poesia popular
Na semana a recitar
Desde o outro milênio

Para Daniel Medeiros
Por que lá não há espaço
A arte fica aos pedaços
sem o nosso forrozeiro
e Charuto o seresteiro
que não se pode esquecer
o que ainda vão dizer?
É pura hipocrisia
Só o partido da poesia
Era o que devia haver

Virou palanque político
homenageando prefeitos
como se fossem perfeitos
retirando o senso crítico
conteúdo paralítico
pode ter merecimento
mas falta questionamento
que é principal atitude
exemplo pra juventude
base do conhecimento

Faltou nesse mês de janeiro
Homenagens culturais
A artistas e outros mais
tal Luiz Carlos Monteiro
Também a Marcos Cordeiro
A quem já fez a semana
A memória não se engana:
Lucas , Adílson , Ari
Não dá pra citar aqui
Pois a lista é sobrehumana



Que saudades da Semana
Quando era independente
Tudo era diferente
A saudade nos reclama
Era grande a sua fama
De a todos abrir espaço
E acolher no seu abraço
Gente de todas as cores
uma aquarela de flores
Para pintar nos seus braços

Todo mundo era chamado
Prá ela organizar
Nas reuniões opinar
Sem ninguém discriminado
Hoje tá tudo mudado
Só pela politicagem
Acabando com a imagem
Do que ela foi um dia
O tudo que possuia
Triturou-se na moagem

Prometeram muitos fundos
De dinheiro do estado
Tomaram todo legado
Excluíram todo mundo
Neste engano profundo
De verbas não veio nada
Uma migalha danada
Somente como esmola
Em uma vazia sacola
Tudo conversa fiada

Ganhou agora apelido
Que vejo o povo falar
É algo de se assustar
Quando ele é ouvido
Curral de um só partido
a semana estudantil
semana prefeituril
que Por fazerem tão mal
virou o maior festival
De babação do Brasil

2 comentários:

Acácio Souza disse...

Parabens poeta estou com vc nessa!!!

O EDITOR. disse...

Companheiro José Sandro, todos sabemos que sua revolta e indignação tem muito fundamento e estamos solidários a sua pessoa e sentimentos. Mas ficamos tranqüilos em saber que ainda que demore um pouco, teremos pessoas como você, competente e responsável para organizar e administra eventos como esse, sem ter que se rebaixar perante a população para satisfazer o ego de pequenas pessoas para elevar uma moral e um (destaque) que esta prestes a vir por terra.

Grandes homens são reconhecidos por seus nobres atos!
Um grande abraço do amigo e companheiro NEY.