segunda-feira, 6 de outubro de 2008

POEMAS DE ICARO EMMANUEL

ÍCARO EMANOEL VIEIRA BARROS DE FREITAS - nasceu no sertão baiano, em Bom Jesus da Lapa-BA, em 12.08.1987. Filho de Manuel Barros de Freitas e Eliete Pereira Vieira. Cursou primário na Escola Corujinha (já extinta) e Escola O Pequeno Príncipe, em Sertânia. 1º e 2º Grau nos Colégios Sete de Setembro e Curso Máximo, Paulo Afonso-BA e Sertânia-PE, respectivamente. Ex-Coordenador da Comunidade Jovens Cristãos do Nordeste (CJC-NE), durante duas gestões consecutivas, na cidade de Sertânia. Ex-integrante da Banda de pop/rock "HIV", da cidade de Sertânia. Membro da Loja Maçônica 24 de Maio, de Sertânia. Acadêmico de Direito, pela Faculdade de Tecnologia e Ciências, de Itabuna-BA. Membro-fundador do Cômite de Estudos de Direito Civil, da Faculdade de Tecnologia e Ciências de Itabuna. Músico-integrante da banda "Forró Jahmar" (www.forrojahmar.com), na cidade de Itabuna-BA.

HOMENS OU LIXO
A complexibilidade dos atos moribundos
Fazem com que os homens
seTornem seres imundos
Com os seus profundos sentimentos nostálgicos
Muitas vezes trágicos
Muitas vezes sem rumos...

Homens de dignidades infindas
De natureza tão obscura
Como as brumas das suas vidas...
De repente se vêm como donos
uns dos outros...
Outras vezes nem deles mesmos.

Imundice humana traduz
Um sentimento muito complexo
De ser analisado
sem uma visão de humanismo,
Pois depende de qual ser humano imundo
Que se está analisando.

A partir do seu nascimento
O homem chora por saber que vai
Sofrer na sua passagem por esse mundo,
De tanta imundice sentimental.
Grita querendo voltar ao leito materno
Pois sabe ele que lá estava protegido
Da Imundice que levará ao seu Desaparecimento terrestre,
Sem deixar nada para posteridade.

Homem do lixo...
O lixo do Homem...

Um comentário:

icaro disse...

Grande poeta sertaniense, fico muito grato por essa singela homenagem.
Att.
Ícaro Emanoel