sexta-feira, 28 de agosto de 2009

DR. FABIANO CLEMENTE- UM POETA!

Fabiano Clemente morou na ladeira de Francisquinho onde fomos amigos. Nos reencontramos nos bares da vida e que surpresa maravilhosa: descobria que ele é um inspirado poeta, que transita pelo romantisamo e pelo simbolismo , com elementos modernos.

RUÍNAS
(FABIANO CLEMENTE)

RUINAS SÃO VISTAS DO ALTO DE UMA COLINA
VENTOS FÚNEBRES PERCORREM AS SUAS FRESTAS
FORTES ESTRONDOS RESSOAM NA SURDINA
ESCUTANDO -SE APENAS O SILÊNCIO DA FLORESTA

CEDERAM AS ROCHAS INCOMPLETAS
RUÍRAM OS SONHOS ADORMECIDOS
E IDEAIS DE TANTAS VIDAS INCERTAS
SÃO RELEVADAS A PLANOS ESQUECIDOS

CONQUISTAS EMFIM SÃO CELEBRADAS
DE UMA VIDA UMA ILUSÃO PERDIDA
SÃO TIDAS COMO LÁPIDES LEVANTADAS
ERGUIDAS PARA EXALTAR UMA MORTE SOFRIDA

RUÍRAM-SE ROCHAS E VIDAS
ACABARAM -SE SONHOS E PLANOS
DAS ROCHAS, SOBRARAM PEDRAS PERDIDAS
DA VIDA SÓ ERROS E ENGANOS

*FABIANO CLEMENTE É BIOQUIMICO E POETA, ALÉM DE CANTOR E VIOLONISTA. TEM A ARTE NAS VEIAS , POIS É NETO DE DEMETRIO DIAS ARAUJO E SOBRINHO DO GRANDE FRANCISQUINHO. DEPOIUS COMENTAREI MAIS SOBRE O SEU TRABALHO.

2 comentários:

ROSE disse...

Profundas raízes, disfarçadas em mil formas são criadas nos corações de poetas tristes.São delicados, saudosos,imaginários, cruéis, massacram o coração e dilaceram a alma.

clementefabiano disse...

Sandro,primeiro parabéns pelo blog e pela iniciativa de proporcionar e dvulgar poesiaa um povo tão carente de cultura e segundo agradeço os elogios e generosidade pelas palavras que teceu a meu respeito e parodiando Bandeira,sou um poeta menor!Bioquimico de profissão,escrevo poesia por paixão,canto e dedilho violão somente para diversão,desculpe a rima pobre e agradeço pelo gesto nobre e a generosidade do poeta josésandro andrade. Fabiano Lafayette Clemente